14/11/2008

Fuga da Felicidade


Fuga da Felicidade

Olhei minhas mãos, analisei
os fatos, agarrei a felicidade
como a um presente que muito
se quer! Tomei-a pelos brços
levano-a para dentro dos meus
guardados, tranquei-a junto com
flores perfumadas. Foi assim
minha primavera, meu verão,
meu outono, assim atravessei
todo inverno. Senti a fragilidade
desta palavra suave, segredos
guarda dentro do coração esperando
que sejam desvendados. Sábia, leve
como pluma a bailar ao vento se põe
no seu cantinho e espera, quando
chamo por ela não vem, sorri de longe,
segue um pouco mais esperando que
eu a alcance. Fugiu pelos vãos dos dedos,
eu a deixei ir embora, não me arrependo!

Marta Peres

4 comentários:

Valter Montani disse...

Oi Marta, estou lhe devendo uma visita desde o ano passado quando você visitou e deixou um comentário em meu Blog.
Adorei seu espaço. Seu texto é muito bonito e tocante, parabéns, bjs e sucesso!

Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução! disse...

Amiga, onde você passa deixa o perfume dos seus versos.
Este recanto também é maravilhoso! Vou vir mais vezes. Beijos!

hortencialopes disse...

Querida Marta encontrei o seu blog.
Que maravilha fique encantada com seus versos! Pruduziu belos
momentos e gostei muito.
Achei fantástica a tua inspiração!
sempre semeando perfumes poéticos.
Beijos no coração

Maria Flor! disse...

Que delicia seu blog Mana.
Fazia tempo que não andava por aqui, vim matar a saudade.

Beijos............